mais sobre mim

subscrever feeds

Sábado, 03 DE Setembro DE 2011

...

Sei que vai sentir minha falta,falta do meu amor, dos meus carinhos, do meu beijo, do meu cheiro.Vai sentir falta de ter alguem que te ame de verdade do seu lado alguem em que voce possa confiar.Alguem que daria a vida por voce.Cada musica cada dia de sol é de mim que voce vai lembrar.Sao meus ultimos dias aqui nessa cidade em que vivi minha vida toda ate agora,sim eu estou fugindo estou deixando tudo para tras.Se isso é a coisa certa so Deus sabe.



                                                                                     H.junior 

publicado por O Tempo é Justo às 23:56
Sábado, 03 DE Setembro DE 2011

...

Eu sei honrar uma promessa e tambem sei o quanto doi quando nao cumprem algo que me prometeram.Falta nas pessoas uma coisa chamada"carater" hoje em dia ninguem liga se vai magoar alguem se vai ferir.Cada um pensa em si mesmo,se voce ja foi tudo pra uma pessoa e hoje essa pessoa nem olha mais na sua cara te ignora mesmo voce fazendo de tudo pra se aproximar novamente tentar pelomenos uma amizade mas nada adianta,nesse caso falta "consideraçao" imagine so voce ser trocado por uma coisa momentanea por algo que nao vale nada nesse caso acabou o "respeito".Parecem coisas pequenas, simples mas deixam marcas pra vida toda!



                                                                           H.junior 

 

 

publicado por O Tempo é Justo às 23:19
Sábado, 03 DE Setembro DE 2011

Ontem chorei

Por tudo que fomos. Por tudo o que não conseguimos ser. Por tudo que se perdeu. Por termos nos perdido. Pelo que queríamos que fosse e não foi. Pela renúncia. Por valores não dados. Por erros cometidos. Acertos não comemorados. Palavras dissipadas. Versos brancos. Chorei pela guerra cotidiana. Pelas tentativas de sobrevivência. Pelos apelos de paz não atendidos. Pelo amor derramado. Pelo amor ofendido e aprisionado. Pelo amor perdido. Pelo respeito empoeirado em cima da estante. Pelo carinho esquecido junto das cartas envelhecidas no guarda-roupa. Pelos sonhos desafinados, estremecidos e adiados. Pela culpa. Toda a culpa. Minha. Sua. Nossa culpa. Por tudo que foi e voou. E não volta mais, pois que hoje é já outro dia. Chorei. Apronto agora os meus pés na estrada. Ponho-me a caminhar sob sol e vento. - Caio Fernado Abreu

publicado por O Tempo é Justo às 02:31

pesquisar

 

Setembro 2011

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30

comentários recentes

Posts mais comentados

arquivos

2012
2011

blogs SAPO


Universidade de Aveiro